15ª rodada da WSL 2020/2021: resumo dos jogos da Women’s Super League

O meio de semana teve clássicos importantes, mas também contou com mais jogos adiados

0
757
15ª rodada da WSL 2020/2021: resumo dos jogos da Women’s Super League
(Foto: Justin Setterfield/Getty Images)

O meio da semana foi de 15ª rodada da WSL 2020/2021! Tivemos clássicos importantes e resultados de impacto na parte de cima da tabela, mas a rodada em questão também ficou marcada por mais jogos adiados.

Confira o resumo da PL Brasil para mais uma rodada da Women's Super League!

Brighton 1×0 West Ham

Pela primeira vez na temporada, o Brighton chegou a duas vitórias consecutivas na liga. Embaladas pelo épico triunfo contra o Chelsea,  as Seagulls bateram o West Ham no Broadfield Stadium pela 15ª rodada da WSL 2020/2021, e se afastaram da parte de baixo, deixando as Hammers em situação perigosa na tabela.

O jogo começou com as mandantes já em cima, e forçando a goleira Mackenzie Arnold a trabalhar. A pressão do Brighton deu resultado aos 31 minutos: cobrança de escanteio da esquerda, desvio de cabeça e Aileen Whelan, da pequena área, desviou de primeira para abrir o placar.

Curiosamente, o gol veio em um momento onde o West Ham parecia se encontrar em campo. Mas o tento em questão deixou as coisas melhores para o Brighton, que foi para o intervalo liderando uma partida pela primeira vez (sim, primeira vez) na temporada.

Veio o segundo tempo e as Seagulls seguiram com o controle, apesar de não criarem grandes oportunidades. As melhoras delas foram: um chute de longe de Megan Connoly, salvo por Arnold; e uma arrancada de Ellie Brazil saindo na cara do gol, bloqueada com um corte perfeito de Laura Vetterlein.

Apático e perdido, o West Ham chegou à nona derrota na temporada e segue na vice-lanterna. Já o Brighton embala um grande momento e respira no meio da tabela da WSL.

Ficha Técnica:

Brighton: Walsh; Le Tissier, Kerkdijk, Williams, Kolvisto; Kaagman, Connolly, Brazil, Whelan, Heroum (Bance); Lee (Jarrett). Técnica: Hope Powell.

West Ham: Arnold; Fisk, Flaherty, Vetterlein; Redisch Kvamme (Leon), Svitková (Mustafa), Longhurst, Pacheco; Joel, van Egmond; Thomas. Técnico: Olli Harder.

Chelsea 3×0 Arsenal

Na defesa pela liderança do campeonato, o Chelsea recebeu o Arsenal em Kingsmeadow pela 15ª rodada da WSL 2020/2021 e venceu o dérbi por 3 a 0. As Blues atropelaram com gols de Pernille Harder (2x) e de Fran Kirby.

Inicialmente, o Chelsea começou dominante na partida, entretanto, sem oportunidades claras de finalização. Por outro lado, aos 21 minutos, o Arsenal apareceu no jogo com uma grande finalização de Vivianne Miedema após desviar-se da zaga, mas foi defendida com as pernas por Ann Katrin Berger.

Em seguida, as finalizações voltaram a ser das Blues. Aos 32 minutos, Kirby chutou de longe, mas a goleira Lydia Williams tirou para escanteio. Após a cobrança, Kirby entrou por trás da defesa do Arsenal e puxou a bola, entretanto, foi desarmada pelas Gunners. Era visível grande domínio do Chelsea na partida, enquanto o Arsenal não conseguia criar chances nem construir jogadas.

No início da segunda etapa, o Arsenal demonstrou bastante perigo no retorno. Entretanto, foi Harder quem abriu o placar da partida, com um tiro rasteiro no canto direito de Williams após assistência açucarada de Kirby. Aos 10 minutos, Sam Kerr perdeu grande oportunidade em lance sem a goleira.

Três minutos depois, Harder ampliou para as Blues, com direito a outra assistência de Kirby. No final da partida, em tabelinha com a dinamarquesa, Kirby entrou na área com velocidade e finalizou em seu canto direito sem chances para a goleira Gunner, dando números finais ao atropelo.

Ficha Técnica:

Chelsea: Berger; Mjelde, Bright, Eriksson, Andersson; Ingle, Leupolz (Cuthbert); Kirby, Ji (England), Harder; Kerr (Reiten). Técnica: Emma Hayes.

Arsenal: Williams; Maritz (Nobbs), Williamson, Wubben-Moy, McCabe; Van de Donk, Walti, Roord; Evans, Miedema, Mead. Técnico: Joe Montemurro.

Manchester City 3×0 Manchester United

O Academy Stadium, do Manchester City, recebeu um dos mais decisivos derbys que a cidade já presenciou. As Citizens estavam em grande fase, com seis vitórias consecutivas, e iriam enfrentar o Manchester United pela 15ª rodada da WSL 2020/2021. Dominando basicamente todas as ações perigosas da partida, a equipe da casa também prevaleceu no placar: 3 a 0, com destaque para o gol de Caroline Weir

Apesar do final avassalador do Manchester City, a partida não começou com todo esse favoritismo. As Red Devils estão em grande temporada, e apesar da derrota para o Reading na última rodada, ainda figuram nas cabeças. O equilíbrio só caiu por terra aos 24 minutos. Após cobrança de escanteio, Lucy Bronze pegou o rebote e abriu o placar. 

A vantagem sempre garante uma tranquilidade maior, principalmente em um derby. O 1 a 0 permitiu com que as comandadas de Gareth Taylor segurassem mais a bola, impedindo assim avanços importantes do United. As chances também foram sendo criadas aos poucos, gerando bastante perigo para as balizas de Mary Earps

Porém, foi apenas no segundo tempo que o Manchester City ampliou o placar. Chloe Kelly recebeu bola respingada dentro da área e bateu forte. Earps chegou a defender, só que não contava com a presença de Lauren Hemp. A camisa 15 estava no lugar certo e na hora certa, usando de sua habilidade para um chute plástico sem chances para a defesa. 

O momento máximo do City na partida, no entanto, veio aos 39 do segundo tempo. Quase apagando as luzes do estádio, Caroline Weir foi capaz de produzir uma pintura. A jogadora recebeu bola curtinha na entrada da área, driblou Jack Groenen deixando-a no chão e chutou para encobrir a goleira.

Com o 3 a 0 no placar, o Manchester City garantiu os pontos suficientes para ultrapassar o United na tabela. Agora as Citizens estão na vice-liderança, enquanto as Red Devils precisam se reabilitar das duas derrotas seguidas.

Ficha Técnica:

Manchester City: Roebuck; Bronze, Houghton, Dahlkemper, Greenwood; Stanway, Walsh, Weir (Coombs); Kelly, White (Lavelle), Hemp. Técnico: Gareth Taylor.

Manchester United: Earps; Thorisdottir, Amy Turner, Millie Turner, Batlle; Zelem, Ladd (Sigsworth); Toone, Groenen, Galton (Hanson); Press. Técnica: Casey Stoney.

Jogos adiados da 15ª rodada da WSL 2020/2021

Mais uma vez, os problemas com campos prejudicaram a liga. O andamento da 15ª rodada da WSL 2020/2021 foi totalmente afetado pelo clima ruim, que novamente destruiu alguns gramados pelo país.

O jogo entre Everton x Reading já estava anteriormente anulado. Mas poucas horas antes do início da rodada, o clássico local Birmingham x Aston Villa e Tottenham x Bristol City também foram adiados. Ainda espera-se a definição de novas datas por parte da FA.

Leia mais: Dubai-Gate, campos destruídos e o eterno problema de calendário da WSL

Classificação após a 15ª rodada da WSL 2020/2021:

1º – Chelsea: 35 (-1 jogo)
2º – Manchester United: 32 (-1 jogo)
3º – Manchester City: 30 (-2 jogos)
4º – Arsenal: 23 (-2 jogos)
5º – Everton: 18 (-3 jogos)
6º – Reading: 18 (-1 jogo)
7º – Brighton: 15
8º – Tottenham: 12 (-3 jogos)
9º – Birmingham City: 11 (-4 jogos)
10º – Aston Villa: 10 (-3 jogos)
11º – West Ham: 8 (-2 jogos)
12º – Bristol City: 6 (-2 jogsos

Próxima rodada (remarcação de jogos adiados):

– Aston Villa x Arsenal (11ª rodada), 14/02
– Bristol City x Chelsea (13ª rodada), 14/02
– Reading x Everton (15ª rodada), 14/02

Texto produzido por Alícia Soares, Eduardo Costa e Lucas Bichão.