10ª rodada da WSL 2020/2021: resumo dos jogos da Women’s Super League

A última rodada deste ano teve líderes vencendo, mas também muitos jogos adiados

0
395
10ª rodada da WSL 2020/2021: resumo dos jogos da Women’s Super League
(Foto: Charlotte Tattersall/Getty Images)

O fim de 2020 trouxe consigo a 10ª rodada da WSL 2020/2021! O último final de semana de futebol feminino na Inglaterra em 2020 teve goleadas e líderes vencendo, mas também foi marcado por metade dos jogos adiados.

Confira o resumo da última rodada da Women's Super League em 2020!

Manchester United 6×1 Bristol City 

Foi no Leigh Sports Village Stadium, casa do Manchester United, que as Red Devils golearam o Bristol City pela 10ª rodada da WSL 2020/2021. Leah Galton e Tobin Heath foram as jogadoras de maior destaque, marcando duas vezes cada uma.

Apesar de dominante desde o início da partida, o Manchester United começou o duelo mais cauteloso. O clima de tensão só começou a se dissipar quando Galton marcou o seu primeiro tento, aos 26 minutos do primeiro tempo. Em chute de distância considerável, a atacante balançou as redes e abriu a contagem.

Millie Turner aumentou a vantagem aos 46 minutos, quando testou a bola para as redes após escanteio. O placar foi para o intervalo em 2 a 0. Porém, mesmo que a diferença não fosse grande, o Bristol pouco reagia. A equipe visitante viria a finalizar o duelo com apenas seis chutes. Em contrapartida, as Red Devils tiveram 24 tentativas.

No início da segunda etapa, Jess Sigsworth veio às redes ainda no início e Galton viria a consumar a goleada ao fazer o quarto do United. Só com esse abismo entre as equipes é que o Bristol conseguiria um ataque bem sucedido. Com Ebony Salmon, a equipe visitante diminuiu a vantagem. No entanto, não seria suficiente.

Foi então que com dois gols relâmpagos, aos 38 e aos 41 do segundo tempo, que Heath empacotou o presente de Natal do Manchester United. Com três pontos conquistados a equipe chega à 26, não podendo ser ultrapassada por Arsenal ou Chelsea nesta semana.

Ficha técnica:

Manchester United: Earps; Batlle (Harris), Smith, Millie Turner, Amy Turner; Groenen (Ladd), Zelem (Ross), Heath, Sigsworth (Fuso), Galton (Hanson); Toone. Técnica: Casey Stone

Bristol City: Baggaley; Rafferty, Allen, Evans, Purfield; Logarzo (Bissell), Humphrey, Palmer (Harrison), Daniels; Salmon, Wellings. Técnica: Tanya Oxtoby.

Arsenal 4×0 Everton

Na caça pela liderança, o Arsenal goleou o Everton na 10ª rodada da WSL 2020/2021. Jogando em casa no Meadow Park, as Gunners não tomaram conhecimento das Toffees e aplicaram um sonoro 4 a 0, voltando ao caminho das vitórias após apenas um triunfo nas últimas quatro partidas.

As donas da casa tiveram surpresas na escalação, com a craque Vivianne Miedema no banco de reservas. Mesmo assim, começaram com tudo. Logo aos quatro minutos, Beth Mead lançou Jordan Nobbs, que jogando na posição de centroavante finalizou bem para abrir o placar. E aos 10, em lance que saiu do campo de defesa, foi a vez de Jill Roord cruzar para Caitlin Foord ampliar.

A pressão não parou por aí. Com o Everton totalmente acuado, o Arsenal seguiu atacando e buscava já transformar o placar em goleada no primeiro tempo. Porém, as chances de Foord e de Jennifer Beattie passaram perto. O marcador ficou barato após a primeira etapa.

No segundo tempo as Toffees até melhoraram, mas sentiam muito a falta das artilheiras Valerie Gauvin e Claire Emslie. E assim, as Gunners aproveitaram as oportunidades. Primeiro, Beattie cabeceou para o gol após cobrança de falta de Katie McCabe aos 16 minutos. E dois minutos depois, Nobbs achou Mead, que na área finalizou para fechar o 4 a 0.

Com o resultado, o Arsenal conseguiu a 10ª vitória seguida sobre o Everton na WSL, sendo esta a maior sequência de vitórias de um time sobre o outro na história da liga. Já o Everton atingiu um recorde negativo: perdeu todos os sete jogos contra as Gunners fora de casa pelo torneio.

Ficha técnica:

Arsenal: Williams; Evans, Williamson, Beattie, McCabe (Maier); Little, Gut (Wäiti), Roord (van de Donk); Mead, Foord (Miedema), Nobbs. Técnico: Joe Montemurro. 

Everton: MacIver; Wold, Finningan, Egurrola, Turner; Christiansen, Clemaron, Clinton, Raso; Graham, Sorensen. Técnico: Willie Kirk.

Brighton 1×3 Reading

Em duelo pela parte do meio da tabela, o nono colocado Brighton & Hove Albion recebeu o sexto Reading pela 10ª rodada da WSL 20202/2021. Uma vitória poderia levar as anfitriãs justamente à sexta colocação. Já para as visitantes, o triunfo poderia aproximá-las novamente do grupo do alto da tabela.

Em um duelo direto e entre equipes a princípio semelhantes tecnicamente, o que se viu nos primeiros minutos foi o domínio do Reading. Jogando com a marcação adiantada e pressionando bastante a saída de bola do Brighton, as visitantes abriram o placar aos 17 minutos, após chute de fora da área de Jess Fishlock.

Leia mais: Alex Scott: uma lenda para o Arsenal e para a seleção inglesa

O gol acordou as donas da casa, que partiram para cima e empataram a partida apenas quatro minutos depois. Denise O'Sullivan recebeu na entrada da área, foi derrubada pela zagueira Deanna Cooper e a arbitragem assinalou pênalti. A camisa 10 holandesa Inessa Kaagman cobrou com confiança e fez 1 a 1.

Quando parecia que as Seagulls segurariam a igualdade no placar até o intervalo, veio a punição pela postura excessivamente defensiva. Aos 44, a jovem lateral-esquerda galesa Lily Woodham cruzou, a bola foi desviada no primeiro pau e sobrou limpa para a também galesa Fishlock. A meio-campista não perdoou e anotou seu segundo tento na partida.

No segundo tempo, o Brighton se viu novamente obrigado a sair mais para o ataque. Apesar de reterem mais a posse da bola e finalizarem mais vezes, as anfitriãs não conseguiram capitalizar em gols e as melhores chances acabaram saindo de contragolpes das Royals.

Já nos acréscimos, aos 46, Fishlock, a craque da partida e que está de saída do clube após o fim de seu empréstimo junto ao OL Reign (EUA), deixou Rachel Rowe na cara do gol. A também galesa tocou na saída da goleira Cecilie Fiskerstrand, e a bola ainda bateu caprichosamente na trave antes de entrar, dando números finais ao duelo: 3 a 1.

Ficha técnica:

Brighton: Fiskerstrand; Le Tissier, Stott (Kerkdijk), Williams, Guibbons; Bowman, O'Sullivan; Brazil, Kaagman (Simpkins), Whelan; Lee Geum-min. Técnica: Hope Powell.

Reading: Moloney; Leine, Cooper, Bartrip, Woodham; Eikeland (Carter), Fishlock, James, Williams (Rowe); Harries, Harding (Bruton). Técnica: Kelly Chambers.

Jogos adiados

Três partidas da 10ª rodada da WSL 2020/2021 foram adiadas. Chelsea e West Ham registraram casos de Covid-19 no elenco, e com isso, Chelsea x Tottenham e West Ham x Aston Villa não aconteceram.

Já Birmingham x Manchester City não foi realizado por conta das más condições do gramado do SportNation.bet Stadium, afetado pela chuva. A FA ainda não definiu as datas dos novos confrontos.

Classificação após a 10ª rodada da WSL 2020/2021:

1º – Manchester United: 26
2º – Arsenal: 22
3º – Chelsea: 20 (-2 jogos)
4º – Manchester City: 18 (-1 jogo)
5º – Everton: 14 (-1 jogo)
6º – Reading: 13
7º – Birmingham City: 9 (-2 jogos)
8º – Tottenham: 9 (-1 jogo)
9º – Brighton: 8
10º – West Ham: 7 (-1 jogo)
11º – Aston Villa: 6 (-2 jogos)
12º – Bristol City: 2

Próxima rodada (11ª de 22):

– Aston Villa x Arsenal, 09/01
– Manchester City x West Ham, 09/01
– Everton x Manchester United, 10/01
– Bristol City x Brighton, 10/01
– Tottenham x Birmingham, 10/01
– Reading x Chelsea, 10/01

Texto produzido por Eduardo Costa, Hugo L'Abbate e Lucas Bichão.