No dia 31 de agosto de 2006, o West Ham protagonizava duas das maiores contratações de sua história. Não pelo desempenho dos jogadores em si, mas pela representatividade que as aquisições trouxeram pro mercado daquela época, causando um alvoroço histórico. Naquele dia – que era data limite para negociações – os Hammers anunciavam Tevez e Mascherano.

Eles saíram do Brasil com muito prestígio, após conquistar o título de campeão brasileiro com o Corinthians em 2005.

Tevez, de fato, era quem chamava mais atenção. Foi eleito o melhor jogador do torneio nacional naquele ano, tendo marcado 20 gols com a camisa alvinegra. Já o volante Mascherano teve uma passagem discreta.

A janela de transferências europeias fora aberta, e assim começaram a surgir muitas especulações referentes à saída da dupla.

Diversos clubes europeus entraram no páreo para disputar a aquisição de Tevez e Mascherano, mas no último dia de negociações (31 de agosto, conhecido como Deadline Day) o West Ham surpreendeu a todos e fechou com os hermanos.

LEIA MAIS:

O próprio clube provocou os concorrentes ao anunciar a chegada dos jogadores no site oficial: “As contratações representam um golpe maciço dos Hammers, que derrubaram alguns dos maiores clubes da Europa para garantir os serviços da dupla”.

A expectativa era enorme, mas o resultado em campo não foi como planejado. O clube londrino escapou do rebaixamento apenas nas últimas rodadas.

O desempenho de Tevez e Mascherano foi bastante adverso. Mascherano entrou em campo apenas cinco vezes e foi transferido para o Liverpool na metade daquela temporada.

Mascherano não conseguiu mostrar o seu alto nível em Londres. (Foto: AP)

Já o baixinho Tévez teve um início monótomo nos Hammers, mas depois se tornou peça vital na luta contra o descenso, tendo marcado gols importantes nas rodadas decisivas.

Nos últimos nove confrontos, marcou seis gols, inclusive o tento que o colocaria na condição de ídolo do time.

Na última rodada, o West Ham visitou o Manchester United em pleno Old Trafford e logicamente precisava da vitória. O jogo estava nervoso quando no início do segundo tempo, Tévez tabelou com Zamora, invadiu a pequena área e mandou pro fundo das redes do goleiro van der Sar. Foi o único gol da épica vitória sobre o campeão inglês daquela temporada.

Tévez sempre será lembrado pelos torcedores do West Ham. (Foto; Sky Sports)

A passagem dos argentinos também ficaria marcada pela punição que o West Ham sofreu devido ao fato de que os jogadores pertenciam a um grupo terceirizado (a Media Sports Investment), o que é estritamente proibido pela Premier League.

Geralmente ocorreria uma dedução de pontos na tabela, o que possivelmente acarretaria no rebaixamento do time, mas após uma longa luta judicial, o West Ham foi punido em £5,5 milhões e permaneceu na divisão de elite.

Após essa passagem bastante aleatória, Tevez e Mascherano seguiram caminhos diferentes, mas ambos foram bem-sucedidos. Mascherano se tornou um jogador-chave no Liverpool antes de fazer história no Barcelona.

Tevez fez muitos gols em Manchester, tanto no United quanto no City, antes de ser campeão italiano com a Juventus.

Eles continuam acumulando times e troféus em suas carreiras, mas sempre serão lembrados pela aventura que viveram em Londres.

SHARE
Defensor assíduo do futebol inglês

LEAVE A REPLY