Goleiro: Lee Grant (Stoke)

O substituto de Jack Butland está em grande forma. Nos últimos 9 jogos, Lee Grant ajudou a equipe do Stoke (que sofreu apenas 5 gols no período) a conquistar 4 clean sheets. Contra o Burnley, no último fim de semana, não foi diferente: o arqueiro de 33 anos contribuiu com 4 boas defesas e nenhum gol sofrido. Além disso, Grant é dono da melhor taxa de defesas bem sucedidas na liga: 87.1%. Kasper Schmeichel (76.1%), Tom Heaton (75.6%), Petr Cech (75.5%) e Ben Foster (74.6%) completam o top five.

Lateral direito: Kyle Walker (Tottenham)

Se a equipe do Swansea finalizou apenas uma vez no duelo contra o Tottenham, isso significa que os defensores dos Spurs realizaram ótimo trabalho de marcação em White Hart Lane. E Kyle Walker, novamente, foi autor de mais uma atuação sólida. No ataque, o lateral direito do English Team não deixou a desejar: apoiou jogadas ofensivas e foi autor de uma perigosa finalização defendida por Fabianski, aos 74 da segunda etapa.

Zagueiro: David Luiz (Chelsea)

É verdade que o zagueiro dos Blues esteve envolvido na confusão que originou as expulsões de Fernandinho e Sergio Agüero. No entanto, com bola rolando, David Luiz foi monstruoso contra o Manchester City. O brazuca de 29 anos mostrou mais uma vez por que pode ser considerado um dos melhores defensores da liga. Foram 2 interceptações, 2 bloqueios, 7 tentativas de ataque adversária afastadas e nenhuma falta cometida. Class!

Zagueiro: James Tomkins (Crystal Palace)

James Tomkins, ex-West Ham, foi vendido para o Crystal Palace na última janela de transferências e já deixa saudades. São 3 gols anotados na atual temporada da Premier League com a camisa dos Eagles, número incrível para um zagueiro de ofício. No duelo contra o Southampton, o defensor inglês foi autor do segundo gol que deu a vitória aos donos da casa por 3×0. A propósito: Tomkins tem mais gols que todos os atacantes dos Hammers juntos!

Lateral esquerdo: Leighton Baines (Everton)

Prestes a completar 350 jogos com a camisa do Everton, Leighton Baines celebrou a marca histórica de forma antecipada. Aos 88 do segundo tempo, o defensor inglês teve a bola do jogo para empatar o marcador contra o Manchester United. E não titubeou. O lateral esquerdo dos Toffees converteu o seu 17º pênalti na história da Premier League em 19 tentativas. Decisivo!

Meia: Ryan Fraser (Bournemouth)

O que Ryan Fraser estava fazendo esse tempo todo no banco de reservas do Bournemouth? O meio-campista de bom drible e boa velocidade dos Cherries entrou no segundo tempo contra o Liverpool para mudar a história do jogo. Com um gol e uma assistência, Fraser bagunçou a defesa dos Reds e ajudou a sua equipe a alcançar uma virada histórica diante de sua torcida. Abre o olho, Eddie Howe!

Meia: Eden Hazard (Chelsea)

Eden Hazard reencontrou o seu futebol sob o comando técnico de Antonio Conte. É, talvez, o melhor jogador da liga até aqui, com 1 assistência e 8 gols combinados. Além disso, o belga lidera o ranking de jogador com mais faltas recebidas na Premier League (48), provando que está causando desespero nas defesas adversárias. Hazard foi o autor do terceiro gol que fechou o caixão dos Citizens no clássico da última rodada.

Meia: Mesut Özil (Arsenal)

O habilidoso playmaker do Arsenal começa bem mais uma temporada. Protagonista dos Gunners ao lado do chileno Alexis Sánchez, Mesut Özil foi fundamental na goleada aplicada fora de casa em cima do West Ham. O meia alemão inaugurou o marcador, anotou uma assistência, arrematou duas vezes e acertou 96% dos passes distribuídos dentro de campo. Toda boa orquestra precisa de seu maestro, não é mesmo?

Atacante: Christian Benteke (Crystal Palace)

Após péssima temporada no Liverpool, Christian Benteke foi para Londres respirar novos ares. E tentar retomar o bom futebol que o consagrou no Aston Villa. Com os dois gols marcados na partida contra o Southampton, o centroavante belga chegou à marca de 7 tentos anotados na atual Premier League. Ele é o artilheiro do Crystal Palace na competição.

Atacante: Diego Costa (Chelsea)

Mais uma vez decisivo. Mais uma vez cirúrgico. No clássico disputado no Etihad Stadium, Diego Costa mostrou toda a sua classe e toda a sua frieza de sempre para igualar o marcador e assistir Willian no gol da virada. O brasileiro naturalizado espanhol continua no topo da artilharia com 11 gols, agora na companhia de Alexis Sánchez.

Atacante: Alexis Sánchez (Arsenal)

Sánchez só não fez chover no Estádio Olímpico de Londres. O craque da rodada foi autor de um hat-trick e uma assistência no duelo entre West Ham e Arsenal. O que o chileno está jogando nesta temporada é uma barbaridade! Em todas as competições até o momento, Alexis já acumula 20 partidas 13 gols e 10 assistências. Monstro!

Técnico: Eddie Howe (Bournemouth)

Eddie Howe foi do inferno ao paraíso em apenas 17 minutos. O técnico do Bournemouth comandou uma virada histórica no último fim de semana. Sua equipe perdia por 3 a 1 já na segunda etapa de partida e nem o mais otimista torcedor Cherry acreditaria no que estava por vir. Os donos da casa encurralaram o Liverpool, exploraram a insegurança do goleiro Loris Karius e arrancaram a vitória na base da raça e da determinação. Howe escalou mal a equipe titular que iniciou o confronto, mas foi cirúrgico nas alterações que mudaram o rumo da partida!

Menções honrosas:

  • Jordan Pickford (Sunderland);
  • Steve Cook (Bournemouth);
  • Jonny Evans (West Brom);
  • Allan Nyom (West Brom);
  • Nacho Monreal (Arsenal);
  • Christian Eriksen (Tottenham);
  • Idrissa Gueye (Everton);
  • Harry Kane (Tottenham);
  • Sadio Mané (Liverpool);
  • Antonio Conte (Chelsea).

Contribuíram para a Seleção da Rodada #13 os colaboradores: Julio César Puiati, Leonardo Zacarin, Matheus Teodoro, Paulo de Faria, Pedro Ramos, Thiago Ienco e Vinícius Matheus.

LEAVE A REPLY