Se durante boa parte da era Premier League, o Tottenham vivia à sombra do Arsenal, maior rival local, as últimas temporadas serviram para inverter tal lógica.

Desde o início do novo formato do Campeonato Inglês, as coisas não iam bem para o torcedor do Spurs, que viu o arquirrival conquistar títulos nacionais, sendo um deles invicto, com o “jogo do título” realizado em White Harte Lane. Além disso, o outro rival da cidade Chelsea ganhou força no cenário nacional e internacional com títulos de expressão.

Veja mais:
Harry Kane poderá se tornar o maior artilheiro da PL? Analisamos!
Como era o mundo do futebol quando o Tottenham conquistou seu último título
10 jogadores que passaram pelo Tottenham que você talvez nem sabia

Das 25 temporadas da Premier League já disputadas, o Tottenham ficou entre os três primeiros apenas nas últimas duas edições. Oscilou entre 4º e 8º, em 12 oportunidades, e ocupou da 9ª posição em diante, em onze ocasiões.

Transformação interna

Mudanças importantes na diretoria e comissão técnica modernizaram o Tottenham e alavancaram o clube de patamar.

Rebeca Caplehorn era diretora financeira do Queens Park Rangers por cinco anos e, depois de estrategicamente descoberta, virou diretora de operações do futebol dos Spurs em 2014. Ela é o braço direto do presidente Daniel Levy e exerce função importante no comando do futebol.

Quem também ajudou o Tottenham neste processo de transformação foi Paul Mitchell, que já havia realizado trabalho de destaque como chefe de recrutamento do Southampton. De 2014 até o início de 2017, Mitchell reformulou o departamento de scout dos Spurs, com softwares modernos para observar, analisar e acompanhar jogadores dentro e fora da Inglaterra.

Destacam-se a contratação do desconhecido Sadio Mané para o Southampton, e do talentoso Dele Alli, que já conhecia no seu tempo como dirigente do MK Dons, dentre outros jogadores.

Reforços pontuais na diretoria e comissão técnica aperfeiçoaram o sistema de trabalho do clube.

Efeito Pochettino

O cenário do Tottenham nacional e internacionalmente mudou bastante, e o clube passa por uma revolução dentro e fora de campo. Os Spurs agora possuem uma identidade bem característica, disposto a voltar às glórias do passado. Um dos grandes responsáveis por essa transformação é o técnico Mauricio Pochettino.

Futebol envolvente e com um técnico atualizado com os preceitos táticos do momento, o Tottenham entretêm quem o assiste desfilar pelos gramados ingleses. O título ainda não veio, mas parece cada vez mais perto.

Novo estádio

O Tottenham sonha grande para as próximas temporadas. É com esse conceito em mente, que o clube decidiu aumentar ainda mais a sua casa. White Hart Lane foi demolido para, no mesmo local, ser substituído por um estádio com capacidade para 61 mil lugares, no fim de 2018.

As mudanças dos últimos anos foram fundamentais para a transformação dos Spurs. Competir com clubes mais ricos e seus patrocínios astronômicos é uma tarefa difícil que o Tottenham tem em seu caminho. Mas o desafio não impede o clube de pensar grande e se estruturar para alcançar grandes feitos.

O Tottenham de campanhas medianas e irregulares ficou no passado.

SHARE

Ex-Esporte Interativo, formado em Jornalismo e Sociologia e apaixonado pela Premier League.
Twitter: @pedrohnramos

LEAVE A REPLY