Uma das principais críticas a Arsene Wenger e ao time do Arsenal na temporada 15/16 foi a falta de reforços e a passividade no mercado de transferências. Na janela de verão, os Gunners trouxeram apenas Petr Cech, enquanto via rivais como Manchester City e Chelsea investindo alto.

Na janela inicial da temporada 16/17, o Arsenal mudou sua visão e decidiu sair para gastar: foram £96 milhões gastos em 5 jogadores, na expectativa de manter a equipe na briga pelo título da Premier League e da Champions League. Granit Xhaka, Shkodran Mustafi, Lucas Perez, Takuma Asano e Rob Holding foram os escolhidos para vestir a camisa do Arsenal. Asano foi emprestado para o Stuttgart, mas como os outros jogadores tiveram impacto na equipe? Confira agora:

Granit Xhaka

Granit Xhaka
Foto: Getty

O Arsenal gastou 38.5 milhões de libras para trazer o meio-campista do Borussia Monchengladbach. A expectativa era de que Xhaka fosse o principal reforço do time e já chegasse com impacto imediato. O jogador tem o perfil de um comandante do meio de campo: boa visão de jogo, excelente passe e bom posicionamento.

Entretanto, Xhaka ainda tem problemas para se adaptar com o futebol inglês. O suíço teve dificuldades no começo para conseguir entrosar com Francis Coquelin na dupla de volantes, tendo que desempenhar uma função diferente do que fazia no futebol alemão e na sua seleção. Como resultado disso, Xhaka começou muitas partidas no banco de reservas.

Aos poucos, com o decorrer da temporada, o meia começa a mostrar o seu valor e ganhar mais espaço. Segundo o site Squawka, Xhaka possui um aproveitamento de acerto de 89% de seus passes, criando 11 chances de gol em 16 jogos disputados. Contra o Crystal Palace, na última rodada, o camisa 29 aproveitou a ausência de Ozil para ajudar na criação de jogadas, fazendo 113 passes – nenhum jogador na Premier League tentou mais passes durante a rodada.

Apesar do começo lento, é esperado que Granit Xhaka cresça muito no Arsenal, principalmente como um criador de jogadas. O grande problema para Wenger é conseguir encontrar um parceiro no meio de campo para equilibrar as funções com Xhaka, deixando o suíço com mais liberdade para pegar a bola e iniciar jogadas de ataque.

Shkodran Mustafi

Shkodran Mustafi
Foto: PA

A necessidade de um zagueiro titular era uma urgência no Arsenal, ainda mais com a lesão de Per Mertesacker. Por 34.85 milhões de libras, o alemão Shkodran Mustafi veio do Valencia para resolver os problemas no miolo da defesa do time. Ao lado de Koscielny, os dois formam uma das melhores duplas de zagueiros que os torcedores viram nos últimos anos.

Mustafi teve um impacto imediato na equipe titular, e já tem um bom entrosamento com Laurent Koscielny. Em uma entrevista para o site do Arsenal, o alemão disse que ele e o francês “veem o futebol de uma maneira muito parecida”, se referindo ao estilo de jogo dos dois.

Das três derrotas sofridas pelo Arsenal nesse ano, uma aconteceu antes de sua contratação e outras duas enquanto ele estava machucado. Mustafi já jogou 17 partidas e ainda não perdeu pelo clube de Londres. Dentro de campo, o zagueiro ganhou 68% das disputas aéreas feitas e 50% das divididas, de acordo com o Squawka.

LEIA TAMBÉM

Lucas Perez

Lucas Perez
Foto: Getty

Outra posição carente do Arsenal era a de atacante. Com constantes lesões de Welbeck, havia pouca competição pela posição com Giroud. Wenger havia tentado até Theo Walcott como um 9, mas a mudança não teve tanto sucesso. Por isso, o Arsenal trouxe Lucas Perez, depois de uma boa temporada pelo Deportivo La Coruña.

Com a capacidade de jogar aberto e também pelo meio, havia uma grande expectativa para Lucas Perez brigar por uma vaga entre os titulares. No entanto, Wenger colocou Alexis Sanchez como centroavante e o chileno tomou conta da posição, sendo um dos melhores jogadores do Arsenal na temporada.

Perez perdeu espaço e, até agora, sua atuação é limitada para fora da Premier League. É bastante utilizado na Copa da Liga e na Champions League. Na partida contra o Basel, na Suíça, Perez marcou um hat-trick pela vitória por 4×1. Na Copa da Liga Inglesa, o espanhol fez 2 gols em 3 partidas.

Rob Holding

Rob Holding
Foto: Divulgação

O zagueiro de 21 anos foi contratado junto ao Bolton para atuar no time reserva. Fez apenas 7 partidas até agora, e mostrou que tem muito potencial. É provável que, na próxima temporada, seja emprestado para ganhar experiência, assim como aconteceu com Callum Chambers.

1 COMMENT

LEAVE A REPLY