A rivalidade entre Tottenham e Arsenal é, além de muito antiga, uma das maiores da Inglaterra. Um jogador vestindo a camisa dos Spurs é para o torcedor do Arsenal um verdadeiro inimigo, assim como um atleta Gunner para o fã do Tottenham. Embora exista – naturalmente -muita discordância entre os lados, um jogador foi capaz de ser admirado tanto pelos Spurs quanto pelos Gunners: Pat Jennings.

Nascido em Newry, na Irlanda do Norte, em 1945, começou no time que leva o nome de sua cidade natal antes de ser contratado pelo Watford, em 1963, para disputar a terceira divisão. O ótimo desempenho embaixo das traves dos Hornets lhe rendeu uma transferência para o White Hart Lane em 1964 – e não foi nada barato, já que os Spurs gastaram 27 mil Libras na jovem revelação. Durante 13 anos Jennings defendeu a meta do Tottenham e conquistou, além de prêmios individuais, a FA Cup de 1967, duas Copas da Liga (1971 e 1973) e uma Copa da UEFA (1972).

Outro troféu que marcou a carreira do norte-irlandês foi a Community Shield da temporada 1967/68, dividida com o Manchester United após um empate em 3 a 3. Na partida, o segundo gol dos Spurs foi marcado por Jennings, que de sua área chutou forte e encobriu o goleiro Alex Stepney.

Em 1977, com 32 anos e 673 jogos com a camisa dos Spurs, o goleiro saiu do Tottenham. O manager do time, Keith Burkinshaw, achou que, por conta da idade, Jennings não renderia mais em um clube de primeira divisão. Melhor para o Arsenal, que assinou com o capitão da seleção norte-irlandesa e o teria como camisa 1 por oito anos. Em Highbury, disputou três finais de FA Cup (1978, 1979 e 1980) e venceu a de 1979, em um jogo que estará sempre na memória dos Gunners. Até sua despedida, em 1985, foram 327 pelejas disputadas com a camisa do Arsenal.

Após deixar Highbury, Jennings se aposentou do futebol de clubes e voltou ao White Hart Lane. No Tottenham, visando a Copa do Mundo de 1986, o goleiro atuou pelo time de reservas para manter a forma. Pouco antes da disputa do Mundial, Jennings assinou emergencialmente com o Everton para ser o substituto de Bobby Mimms na final da FA Cup, já que o outro arqueiro, Neville Southall, havia se machucado.

Na Copa do México, a Irlanda do Norte não venceu – foram duas derrotas e um empate. A última partida de sua carreira, coincidentemente no dia em que completava 41 anos, foi justamente contra o Brasil, que venceu por 3 a 0.  Jogador que mais vezes defendeu a seleção da Irlanda do Norte, Jennings atualmente trabalha no Tottenham.

SHARE

LEAVE A REPLY