Em fevereiro de 2015, a Premier League anunciou que passaria por uma mudança drástica que beneficiaria os participantes do campeonato – principalmente as pequenas equipes. Um novo acordo de transmissão dos jogos foi fechado com a Sky e a BT e o investimento dos canais para ter o direito às transmissões foi turbinado para 70% a mais do que o acordo anterior, elevando os valores a astronômicas £5 bilhões.

O contrato, no entanto, começa a valer a partir da atual temporada (2016-17). Estima-se que o lanterna do campeonato – atualmente o Sunderland – receberá cerca de 100 milhões de libras ao fim da temporada. E os Black Cats, mesmo com uma campanha pífia, conseguiram morder uma fatia gorda que o principal rival acabou perdendo.

Getty Images

O Newcastle foi rebaixado em 2015-16 com dois pontos a menos que o próprio Sunderland, que terminou em 17º e foi o pior colocado que não caiu. Por isso, o primeiro ano de vigência do contrato bilionário não vai beneficiar os Magpies. Mas nem tudo é tristeza para a torcida do clube alvinegro.

Com duas rodadas de antecipação, o Newcastle já conseguiu confirmar seu retorno à Premier League na próxima temporada. O time de Rafael Benítez é o vice-líder da Championship, quatro pontos atrás da sensação Brighton, e dificilmente conseguirá ser campeão da segundona. Depois de um início de temporada claudicante, os Toons se ajustaram, alcançaram a liderança da competição e lá ficaram por boa parte da temporada. Na reta final, já com o acesso bem encaminhado, o time se dirigiu de volta à Premier League no piloto automático e acabou perdendo a ponta para os Seagulls. Apesar dos deslizes, a classificação à elite do futebol inglês foi confirmada na última segunda-feira com a goleada por 4 a 1 sobre o Preston no St. James’ Park.

Newcastle United squad
Getty Images

Entre altos e baixos, o fim da temporada do Newcastle não poderia ser melhor. Apesar do terror da última campanha na PL e de ter perdido o primeiro ano do novo acordo de TV, o elenco que termina 2016-17 é competente o suficiente para não passar sustos na Premier League se conseguir se reforçar com algumas peças – o que deve acontecer sem grandes percalços. A cereja do bolo é, enfim, a iminente queda do Sunderland para a Championship. Depois de anos e anos vencendo a luta contra o rebaixamento, dessa vez os Black Cats precisam de um milagre para escapar, já que estão 12 pontos atrás do primeiro time fora da zona da degola.

Se perdeu um ano de cifras gordas na conta bancária, o Newcastle pode comemorar o fato de o rival ter que passar pela mesma situação na próxima temporada. Resta saber se terá capacidade e competência para se reestabelecer na reformulada – e cada vez mais competitiva – Premier League.

Getty Images

SHARE
Jornalista. Assessor de Comunicação do CEPID-CeMEAI e apaixonado pelo futebol.

1 COMMENT

  1. Finalmente o Newcastle voltou ao lugar que tem direito. Agora, torcer para Mike Ashley e a diretoria dos Magpies, não tornem a fazer burradas arás da outra. Precisa reforçar um pouco esse elenco, mais o conjunto e a situação bem estruturada de Rafa Benítez, já é um importante passo para fazer uma campanha digna na próxima temporada na Premier League. Go Magpies!

LEAVE A REPLY