A temporada 2017/18 começou excelente para o Manchester City. Os Citizens ainda não sabem o que é perder.

São 11 jogos pela Premier League com 10 vitórias e um empate (contra o Everton em casa), totalizando 31 pontos com oito de distância para o Manchester United, segundo colocado.

E pela Carabao Cup, uma vitória e um empate (com Wolverhampton no tempo normal e classificação assegurada nos pênaltis). Já pela UEFA Champions League, o time tem 100% de aproveitamento, quatro jogos e quatro vitórias.

Os comandados de Pep Guardiola apresentam excelente futebol, com uma artilharia pesada: São 17 jogos disputados e 52 gols marcados, com média de gols superior a três por partida.

Na Premier League, o Manchester City tem 38 gols marcados até então, 15 a mais que o Manchester United, concorrente direto na briga pelo título.

Vale ressaltar que a quantidade de gols pró em 10 rodadas (35) bateu a melhor marca de uma equipe treinada por Guardiola, superando os 34 gols do Barcelona em 2008-09.

Se no ataque está tudo fluindo perfeitamente, o mesmo pode ser dito do setor defensivo, que levou apenas sete gols, sendo a segunda melhor defesa da liga, atrás do Manchester United (cinco).

O time não sofreu gol em seis jogos de 11 disputados. O investimento na defesa foi alto e tem dado retorno, foram gastos 178,5 milhões de euros pelos laterais Kyle Walker, Benjamin Mendy e Danilo e o goleiro Ederson.

A mescla de juventude (Sané e Gabriel Jesus) e experiência (David Silva) vem dando frutos ao Manchester City. (imagem: Sky Sports)

LEIA MAIS:
Fernandinho: mais que um primeiro volante

Kevin De Bruyne: a máquina de passes
Ali Dia: o jogador amador que enganou todo mundo para atuar na PL

Time jovem e coletivo

Na última janela saíram nomes experientes como Zabaleta, Caballero, Kolarov, Clichy, Jesús Navas e Hart. Foram gastos quase 250 milhões de euros (cerca de R$ 925 milhões) em contratações nesta temporada para renovar o time.

E as novas caras são jovens: Bernardo Silva, Ederson, Mendy, Walker e Danilo, diminuíram a média de idade da equipe. Fernandinho (32) e David Silva (31) são exemplos de jogadores importantes com mais de 30 anos.

O bom momento do Manchester City se deve muito a coletividade do elenco. Os três setores dialogam perfeitamente em campo, traduzindo em artilharia pesada e defesa eficiente, com um meio campo que distribui bem as jogadas e cria inúmeras chances por jogo.

Kevin De Bruyne, David Silva são os pensantes do time, bem sustentados pelo Fernandinho, motorzinho da equipe. Com um ataque muito forte que possui quatro nomes em alta: Aguero, Gabriel Jesus, Sané e Sterling.

Como resultado da coletividade, jogadores do City lideram as estatísticas da Premier League 17/18. (Imagem: Premier League)

Dá para confiar no Manchester City ao longo da temporada?

Com uma campanha quase perfeita, o Manchester City estabeleceu o melhor início de um time nas 10 primeiras rodadas na história da Premier League, superando o Arsenal de 2003/04 que foi campeão invicto.

E não para por aí, o time está mais entrosado, pois manteve a base do ano passado e fez contratações pontuais para a defesa e meio campo.

Consequentemente, o estilo de jogo do técnico Pep Guardiola tomou forma até então, os Citizens lideram no quesito posse de bola com média superior a 65% por jogo assim como o número de passes completos, 89.2% de acertos.

Os números credenciam o Manchester City a ser o favorito ao título da Premier League, assim como a qualidade do futebol apresentado.

É um time jovem, leve e veloz que iniciou a temporada 2017/18 quebrando recordes e com o comando de Pep Guardiola, um dos melhores técnicos do mundo.

O próximo jogo do Manchester City na Premier League será no sábado (18/11) contra o Leicester no King Power Stadium, pela 12ª rodada.

SHARE

LEAVE A REPLY