O Manchester United quebrou uma sequência de 11 anos seguidos de liderança do Real Madrid e se consolidou, em levantamento realizado pela consultoria Deloitte, como o clube que obteve as maiores receitas durante a temporada 2015/16. O Manchester United acumulou receitas de €689 milhões (£515m) durante a última temporada, um aumento de €100 milhões (£71m).

Detalhamento das receitas do Man United em 2015/16 (Infográfico: Divulgação/Deloitte)

Apresentado na quinta-feira (19), o Deloitte Football Money League de 2017 revela que as receitas dos 20 primeiros clubes do ranking cresceram 12% no período, atingindo a marca de €7.4 bilhões (£6.41b) – um novo recorde desde que a consultoria norte-americana passou a realizar o levantamento com base nos dados divulgados pelos clubes.

VEJA TAMBÉM:
George Best, ascensão e queda de uma lenda esquecida
Por que um bombardeio em Manchester fez com que United e City dividissem o mesmo estádio?

É a primeira vez que o Manchester United chega à liderança do ranking desde a temporada 2003/2004. O Real Madrid caiu para terceiro lugar, enquanto o Barcelona passou para a vice-liderança.

“Nos últimos anos, a habilidade deles em assegurar acordos comerciais com o valor superior ao alcançado pelos seus concorrentes, foi um fator crucial para que eles assumissem o topo do ranking”, avaliou Dan Jones, membro do Grupo de Negócios Esportivos da Deloitte. “Dito isto, eles vão enfrentar uma enorme concorrência para manter o primeiro lugar na próxima edição do levantamento, devido a não participação na Liga dos Campeões, o enfraquecimento da libra esterlina perante o euro e, no longo prazo, a entrada de outros clubes no mercado demandando acordos comerciais similares, usando o United como precedente.”

Chama a atenção o faturamento do rival Manchester City, que pela primeira vez em sua história, ocupa um lugar no top-5 das receitas do futebol mundial. A equipe de Pep Guadiola faturou €524.9 milhões (£392.6m) no período, superando os €463.5 (£352.6m) de 2014/15.

Oito clubes da Premier League estão no top-20 do levantamento. Somadas, as receitas dos oito primeiros clubes da PL no ranking são da ordem de €3.2 bilhões (£2.4b). A consultoria estima que já no próximo levantamento, é possível que todos os 20 clubes da Premier League estejam entre as 30 maiores receitas do futebol mundial, alavancados pelo novo acordo dos direitos de transmissão – um aporte de £5.136 bilhões no triênio 2016-2019 vindo só das TVs britânicas.

Número de clubes da Premier League no top-20 dos últimos Deloitte Football Money League; Man United sempre esteve entre eles (Gráfico: Divulgação/Deloitte)

O título surpreendente na temporada fez o Leicester City ficar entre os 20 primeiros pela primeira vez em sua história. A receita de €172 milhões (£128m) é quase cinco vez maior que a obtida em 2013/14.

Arsenal, Chelsea, Liverpool e Tottenham Hotspur mantiveram-se em sétimo, oitavo, nono e décimo segundo, respectivamente, com o West Ham United em décimo oitavo.

20 primeiros colocados do Deloitte Football Money League 2017 e a comparação com a edição de 2016; Man United salta de terceiro em 2016 para primeiro em 2017 (Gráfico: Divulgação/Deloitte)

VEJA TAMBÉM:
Todas as transferências já confirmadas, clube por clube, na janela de janeiro de 2017
Dez estatísticas que ajudam a entender melhor a tabela da Premier League

SHARE
Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina e apaixonado por futebol - especialmente o inglês. Co-administrador do site Premier League Brasil

1 COMMENT

  1. Todo foco fica voltado para o feito do United, pois o clube quebrou um dom nio de 11 anos do Real Madrid. O time n o tem conseguido grandes resultados em campo, mas mesmo assim conseguiu o maior acordo comercial, posto que era do PSG na temporada passada.

LEAVE A REPLY