Nesta quarta-feira (25), às 09h15 (horário de Brasília), a seleção inglesa enfrentará o Brasil, na Índia. Válido pela Copa do Mundo da FIFA para jogadores com idade de até dezessete anos, o jogo definirá quem fará parte do seleto grupo dos dois melhores times, alcançando a final do torneio.

A seleção inglesa, que é a atual campeã na categoria sub-20, começou a competição num grupo considerado por muitos como o mais difícil, já que tinha seleções como o Chile e o México, que contam com um bom histórico, além de sempre revelar bons jogadores para suas equipes principais. Neste grupo tinha também o Iraque, que foi uma das grandes surpresas desta fase, pois ficou em segundo lugar, classificando-se para as oitavas-de-finais.

Os ingleses, que estão em sua melhor participação, jogaram muito bem contra os três times do grupo F: estreou na competição com uma vitória por 4 a 0 contra o Chile; depois ganhou, num jogo duríssimo, contra o México por 3 a 0; e por fim, venceu o Iraque com outra goleada de 4 a 0. Na fase eliminatória, o time da terra da rainha pegou o Japão, nas oitavas, e venceu nos pênaltis. Nas quartas, enfrentou o Estados Unidos, ganhando por 4 a 1.

Para o jogo de amanhã a Seleção deve tomar cuidado com alguns jogadores ingleses, pois a Inglaterra é a segunda equipe com mais gols na competição, e também é uma das melhores defesas da copa – marcou 15 gols e tomou apenas três até agora.

Conheça um pouquinho de quatro jogadores da talentosíssima geração inglesa:

Sancho

Sancho comemorando o gol que fez contra o México. Atrás, Folden e Brewster correm para comemorar com Jadon (Getty Images)

O craque desta equipe não estará no jogo contra o Brasil. Jadon Sancho foi retirado da seleção após o término da fase de grupos, por conta de uma solicitação de seu time, o Borussia Dortmund.

Um dos mais promissores jogadores de base da Inglaterra, Sancho passou um longo tempo no Watford e no Manchester City, quando foi transferido ao time alemão por cerca de 8 milhões de Euros. Algumas fontes dizem que ele decidiu sair do time de Pep Guardiola justamente porque ele não o convocou para a pré-temporada com o time profissional dos Citizens.

O atleta, que tem dupla nacionalidade, pois pode se naturalizar trinitário-tobagense, marcou 25 gols e 14 assistências em 30 jogos que fez pela seleção de base da Inglaterra em torneios e amistosos, além de ganhar o prêmio de melhor jogador da seleção no campeonato europeu sub-17.

No torneio, o ponta-esquerda marcou gols três gols em três jogos, sendo dois no primeiro e um na segunda partida. Entretanto, após a fase de grupos, o Borussia o chamou para fazer parte da equipe principal. O treinador inglês, Steve Copper, foi bem crítico quando noticiou a saída do jogador. Ele afirmou: “um grande desfalque e, ao mesmo tempo, um contratempo para nossa equipe. Quero vê-lo como titular, porque é o único motivo para que ele não esteja mais conosco.”

 

Phil Foden

Phil Foden fez uma belíssima partida contra o Estados Unidos (Getty Images/FIFA)

Uma das promessas que Guardiola escolheu para jogar a pré-temporada pelo time de Manchester no lugar de Sancho foi Foden. O meia encantou o técnico espanhol nos jogos que participou. Após o jogo contra o rival Manchester United, Pep exaltou o talento do garoto:

“Não tenho palavras. Gostaria de ter palavras para descrever o que eu vi. Vocês são muito sortudos por terem tido a oportunidade de ter visto a primeira partida deste garoto pela equipe principal do Manchester City”

O atleta é criativo com a bola e usa esta habilidade junto com uma visão diferenciada. Ele ainda tem um belíssimo chute – na última edição da Premier League sub-18, ele marcou 11 gols de fora da área.

Na competição, o camisa 7 marcou um gol contra o México, além de fazer belíssimas participações nos outros jogos.

 

LEIA MAIS:

FIFA 18: jogadores promissores que podem te ajudar no modo carreira
Veja como os atletas da Premier League votaram no prêmio The Best 2017
Os 5 estádios mais antigos da Premier League

Angel Gomes

Angel Gomes contra o Japão na única partida que a Inglaterra não venceu, já que só conseguiram se classificar nos pênaltis (Getty Images/FIFA)

Camisa 10 e capitão da equipe, o jogador é um dos atletas mais promissores do Manchester United. Com 16 anos, Angel foi o primeiro jogador dos anos 2000 a jogar na Premier League. Ele atuou contra a equipe do Crystal Palace, entrando aos 88 minutos de jogo.

Primo de Nani, ex-jogador dos Reds Devils e atleta da Lazio, e filho de Gil, ex-jogador português, ele foi o primeiro jogador a marcar um hat-trick na Premier League sub-15.

Na Copa do Mundo sub-17 da Índia, Angel marcou um gol no Chile e outro contra o Iraque – neste último jogo, o inglês ainda deu uma assistência e foi um dos melhores jogadores da partida.

 

Brewster

Rhian Brewster com a bola do jogo, após marcar três vezes contra o EUA (Getty Images/FIFA)

Uma das maiores promessas do Liverpool é Brewster. Assim como seu companheiro de equipe em Anfield, Dominic Solanke na Copa do Mundo sub-20, ele é artilheiro no sub-17. Marcou 4 gols na competição até agora e é o maior goleador da equipe.

Rhian chegou a Liverpool em 2015 após passar pelo Chelsea, e já vem chamando atenção. Após o jogo contra Estados Unidos, válido pelas quartas-de-finais do torneio, por ter marcado um hat-trick, diversos Reds já disseram que Klopp deve olhar para Brewster como uma possível solução para os problemas do time.

 

O jogo, que ocorrerá no estádio Salt Lake, em Kolkata –  o estádio Indira Gandhi Athletic, da cidade de Guwahati, seria o palco da semifinal, porém, por más condições, a FIFA decidiu alterar o local da partida – definirá quem será um dos finalistas do Mundial sub-17. Do outro lado da chave, Mali e Espanha brigam pela segunda vaga para a final do torneio.

SHARE

Tenho 17 anos e curso o último ano do ensino médio integrado ao técnico de Administração. Apaixonado por futebol e Jornalismo, sou redator do site PL Brasil.

LEAVE A REPLY