A última temporada do Arsenal pode ser considerada um fiasco. Apesar do título da FA Cup, a equipe foi massacrada pelo Bayern de Munique nas oitavas de final da UEFA Champions League e terminou a Premier League apenas na quinta colocação, ficando fora do principal torneio continental pela primeira vez desde 1997. Para os Gunners, restou a Europa League. E o torneio pode ser uma válvula de escape para Arsene Wenger.

 

Arsenal Bellerín Alexis Sanchez

Veja mais:
QUIZ: você sabe quem são os jogadores pelas fotos de infância?
As 7 maiores façanhas de clubes ingleses na Europa
43 brasileiros já balançaram as redes na Premier League; veja lista!

Alvo de muitos protestos por parte da torcida do time londrino, Wenger abriu a janela de transferências do Arsenal com empolgação. Primeiro, trouxe Sead Kolasinac de graça, do Schalke, e depois desembolsou 47 milhões de libras em Alexandre Lacazette, a contratação mais cara da história do clube. Parecia que a equipe voltaria a brigar pelo topo, mas uma derrota para o Stoke e uma vexatória goleada sofrida contra o Liverpool jogaram um balde de água fria nas expectativas do clube.

Tendo em vista que o time ainda não conseguiu se adaptar ao esquema de 3 zagueiros e enfrenta uma concorrência duríssima na Premier League, a Europa League surge como uma oportunidade do Arsenal conquistar um título importante e garantir uma vaga para a Champions League do ano seguinte. Ao lado do Milan, o clube é um dos mais cotados para vencer o torneio nas casas de aposta.

No sorteio, os Gunners caíram no grupo H, ao lado de BATE Borisov (Belarus), Colônia (Alemanha) e Estrela Vermelha (Sérvia). Colocando os elencos no papel, o Arsenal vence com sobras, com o principal adversário sendo o Colônia. A equipe alemã surpreendeu na última temporada, terminando a Bundesliga na quinta colocação e conseguindo a vaga para um torneio europeu pela primeira vez em 25 anos. A base do elenco foi mantida, apesar da perda do artilheiro Anthony Modeste para o futebol chinês.

Getty Images

BATE Borisov e Estrela Vermelha – os sérvios ganharam uma Champions League em 1991 – não possuem elencos muito fortes, mas devem recorrer ao mando de campo para conseguirem pontos na fase de grupos. São duas equipes do leste europeu, o que significa que o Arsenal terá que fazer longas viagens para as partidas fora de casa, além de enfrentar um ambiente hostil nas arquibancadas.

O Arsenal tem um favoritismo evidente, e a Europa League já é vista com mais importância pelos ingleses – vide a conquista do Manchester United na última temporada. É uma ótima oportunidade para a redenção de Arsene Wenger, que novamente enfrenta muita pressão por parte da torcida e pela escassez de títulos. O elenco é forte para o torneio, e os Gunners devem tratá-lo com importância.

Tabela do Arsenal na Europa League:

14/09 – Arsenal x Colônia – Emirates Stadium – 16h05 (horário de Brasília)
28/09 – BATE Borisov x Arsenal – Borisov Arena – 14h (horário de Brasília)
19/10 – Estrela Vermelha x Arsenal – Marakana – 15h (horário de Brasília)
02/11 – Arsenal x Estrela Vermelha – Emirates Stadium – 18h05 (horário de Brasília)
23/11 – Colônia x Arsenal – RheinEnergieStadion – 16h (horário de Brasília)
07/12 – Arsenal x BATE Borisov – Emirates Stadium – 18h05 (horário de Brasília)

LEAVE A REPLY