Zlatan Ibrahimović é um astro internacional desde os tempos de Juventus. Vindo do Ajax, onde já havia sido campeão nacional duas vezes, o sueco mostrou ao mundo, logo na primeira temporada na Vecchia Signora, que era diferenciado. A desconfiança, porém, sempre esteve ao seu lado por onde passou.

Veja mais:
Viaje neste mapa pelas cidades e estádios da Premier League!
Por que um bombardeio em Manchester fez com que United e City dividissem o mesmo estádio?
10 jogadores que passaram pelo West Ham e talvez você nem saiba

Getty Images

Para ser justo, aquela Juventus de Buffon, Thuram, Nedved e Del Piero era um time pronto quando Ibra chegou. Ainda jovem, não se esperava que ele assumisse todas as responsabilidades. Porém, com grandes atuações, conquistou a posição de titular e já estava em ótima fase quando deixou a Juve depois que o alvinegro de Turim foi rebaixado por conta do escândalo de arbitragem na Itália.

Com a Juventus fora da Serie A, a Internazionale dominou o cenário do futebol na terra da bota e Ibrahimović se tornou a peça mais importante do elenco nerazurri. Por lá, foi tricampeão italiano e saiu para o Barcelona como uma das maiores estrelas do futebol mundial – porém, sempre com a ressalva de só ter jogado nos melhores clubes de cada país por onde passou.

Getty Images

Na Catalunha, mais uma passagem vitoriosa: em apenas uma temporada, Zlatan foi campeão espanhol, da Copa do Rei, da Supercopa da Espanha, da Supercopa da Europa e do Mundial de Clubes. Apesar dos títulos, o sueco teve uma vida conturbada no Barça e saiu para o Milan por empréstimo ao fim da primeira temporada na Espanha.

Zlatan voltou ao seu local de destaque e reencontrou o bom futebol. No Milan, foi destaque mais uma vez e levantou de novo um troféu nacional. Depois do alvinegro de Milão, vieram quatro temporadas no PSG – e mais quatro títulos da Ligue 1.

Getty Images

Em resumo: entre 2001 e 2016, Zlatan Ibrahimović disputou 15 campeonatos nacionais. Ganhou 13. Foi o protagonista em pelo menos oito deles e elevou o nível de todos os clubes pelos quais passou. Mas os argumentos de que ele só rende nos melhores times de cada país ainda persistiam.

A última transferência de Ibra talvez tenha sido a mais desafiadora de sua carreira. Além dessa crítica já existente, apareceu quem também duvidasse de que o sueco conseguiria, já com 35 anos, jogar em alto nível no futebol inglês. E, até aqui, o Manchester United tem sido o palco perfeito para Ibra tem calar os dois tipos de corneteiros.

Getty Images

Quem achava que ele só rendia no melhor time do campeonato se deu mal. E quem achava que a idade era um empecilho também. Já se passaram 25 rodadas da Premier League e o United, liderado por Ibra, é o 6º colocado, mas só está dois pontos atrás do terceiro colocado Tottenham e quatro atrás do vice-líder e rival Manchester City. O sueco atuou em 24 dessas partidas e já marcou 15 gols no campeonato.

Mais uma vez, é o melhor jogador de sua equipe na temporada e liderou o time em sua surpreendente fase de quase quatro meses sem derrota na liga. Para se ter uma ideia, a fase é tão boa que, hoje, o United está mais perto do segundo lugar do que estava da quinta posição quanto tomou 4 a 0 do Chelsea na 9ª rodada, sua última derrota na Premier League.

Na noite de ontem, Ibrahimović deu mostras de que também tem fome por conquistas continentais. Em Old Trafford, marcou três vezes e deu o tom na vitória dos Red Devils sobre o Saint-Étienne por 3 a 0 pela Europa League. Aliás, essa é a primeira vez desde 1995-96 que o United não disputa a Champions League. E, se depende de Ibrahimović, será a última.

Klopp: “Guardiola é excepcional”

SHARE
Jornalista. Assessor de Comunicação do CEPID-CeMEAI e apaixonado pelo futebol.

LEAVE A REPLY